Quando passou a ser correto tratar os animais desse jeito?

0 pessoas desafiam navios da morte

Ajude-nos a atingir 300,000
Divulgue isso:

Empresas ricas estão usando animais para transporte de 'carne' em seres vivos…

Um animal vivo não é um saco de batatas. Ele respira. Ele pensa. Ele pode sofrer. Mas, para o comércio de exportação de gado vivo, seu sofrimento apenas faz parte do custo do negócio. Todos os dias, em todo o mundo, animais vulneráveis estão passando por jornadas perigosas em caminhões e em navios, apenas para serem mortos por sua carne — muitas vezes de forma horrível — em seu destino final.

Uma investigação da Animals International de 8 meses revelou uma crise global de bem-estar animal que requer uma reação global.

Através do mundo, como carga.

Milhões de animais morreram nessas jornadas mortais.

Por mar ou por rodovia, o transporte é inevitavelmente estressante e perigoso para os animais.

Viagens longas podem ser uma sentença de morte. Carneiros ficam sujeitos a uma morte lenta por fome, doenças e lesões. Após semanas em navios, vacas podem estar tão cobertas de excremento que se tornam quase irreconhecíveis. Em algumas partes do mundo não é incomum os cadáveres descartados de animais mortos acabarem em praias locais.

Tragicamente, ainda pior para os animais do que essas jornadas, é o que acontece com eles quando chegam a seu destino.

BREAKING NEWS: Click here to see what animals on live export ships endure.

Os que sobrevivem podem ter que enfrentar isso:

Em pânico devido a sons e odores não familiares para ele, este animal foi pendurado de cabeça para baixo com um saco cobrindo sua cabeça,uma corrente amarrada em sua perna, e sua garganta cortada. Tais métodos brutais de abate são comuns em países sem legislação de proteção animal contra extrema crueldade.

Nossos investigadore testemunharam animais aterrorizados e desorientados, tendo seus olhos furados e tendões esmagados antes do abate. Tais cenas horrendas são técnicas comuns de contenção em locais onde funcionários de matadouros lidam com animais de grande porte aterrorizados. As empresas de exportação de gado vivo os transportam mesmo assim.

Carneiros são muitas vezes chamados de vítimas 'silenciosas' da exportação de gado vivo. Embora eles raramente vocalizem, sua dor e sofrimento quando suas gargantas são cortadas é tão intensa quanto para qualquer outra espécie animal. A maioria dos animais exportados sofre abate excruciante, completamente conscientes.

Levando animais a mais países, a indústria objetiva que as pessoas consumam cada vez mais carne.

Numa época em que especialistas em saúde estão recomendando às pessoas comerem menos carne.

E não são apenas os especialistas em saúde. A Organização das Nações Unidas - ONU, recomenda uma “substancial mudança de consumo em todo o mundo, com diminuição do consumo de produtos animais” para tentar evitar uma devastação ambiental global. Mas empresas de exportação ricas estão pressionando exatamente o oposto — sujeitando animais a extrema crueldade.

Nenhum lucro pode ser justificativa para isso.

Posicione-se conosco contra crueldade com animais

1Assine a petição

Estamos recorrendo ao Presidente do Brasil, Michel Temer, para acabar com a crueldade da exportação de animais vivos. (Leia o texto da petição)

Nome completo

+

2Coma com compaixãoOpte por compaixão

Cada refeição sem carne é um voto para um mundo mais compassivo e mais sustentável.

Assine agora Suas informações estão seguras. Veja nossa política de privacidade.
Suas informações estão seguras. Veja nossa política de privacidade.
0 pessoas estão tomando ação

Por favor compartilhe essa campanha: