Tome uma atitude

Ele foi esfaqueado nos olhos.

Ajuda a proibir a exportação de animais vivos!

Seu nome completo
EMRE:
Passo 1 de 2
Próximo
Satisfeito (a)? Clique aqui para enviar!
Seus detalhes estão seguros Leia nossa política de privacidade
0
Assinaturas até agora

Esse boi brasileiro já foi espancado, esfaqueado e cegado. Mas o pior ainda está por vir...

Esse boi cresceu nas ricas pastagens do Brasil, mas sua vida foi interrompida violentamente em um matadouro imundo do outro lado do mundo.

Ao ser conduzido para o abate, ele foi esfaqueado nas orelhas e olhos, e os tendões de suas pernas foram cortados com uma lâmina entrando até o osso.

Com todo seu peso em cima de suas pernas mutiladas, esse enorme e sensível animal desabou na sujeira. A partir daí, um gancho projetado para pendurar cadáveres foi introduzido em seu nariz sensível—e esse animal aterrorizado, de uma tonelada, foi arrastado pelo chão do matadouro.

Mesmo aleijado ele se esforçou para rastejar sobre joelhos quebrados e dobrados, naquela corrente que o arrastava para dentro do matadouro egípcio, onde seu tormento final começou.

Esta é a brutal realidade da exportação de animais vivos.

Seus últimos momentos foram passados em uma sala coberta de sangue, cheia de facas que brilhavam. Os gritos de dor ecoavam em paredes de concreto e cães se alimentavam nas pilhas de vísceras jogadas na sujeira.

Trinta agonizantes minutos depois, a morte finalmente o alcançou.

VOCÊ topa participar da luta global para libertar animais da crueldade da exportação de animais vivos?

Todos os anos, a indústria exportadora brasileira envia dezenas de milhares de animais para esse destino terrível. Apertados em navios, eles permanecem em cima de seus próprios dejetos por semanas. Se ficam doentes ou feridos—como em muitos casos—não há sequer um veterinário a bordo para ajudá-los.

E quando chegam aos países importadores, não existem leis para protegé-los da extrema brutalidade. Porque quando se trata de exportação de animais vivos, a crueldade faz parte do negócio.

Young mahogany bull from Brazil

Tanto os seres humanos quanto os animais envolvidos nesse comércio são despojados de sua dignidade. Os funcionários mal treinados dos abatedouros são forçados a reprimir qualquer sensibilidade e animais têm que suportar as terríveis consequências. Todos são vítimas da busca incessante por lucros da indústria de exportação de animais vivos.

Em todo o mundo, pessoas que se importam estão exigindo que seus governos tomem medidas imediatas para proteger os animais dessa tortura indescritível. Como um importante ator no cruel comércio de exportação de animais vivos, o Brasil tem uma oportunidade incrível de poupar muitos animais do sofrimento.

Em nome desse boi, incentive o Ministro Maggi (Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Governadores Jatene, Alckmin e Sartori, e Dona Buss (Coordenadora Comissão Tecnica Permanente de Bem-estar Animal) a colocar um fim nesse sofrimento e horror, acabando com a exportação de animais vivos do Brasil.


Atualizações

02 de Fevereiro de 2018

Globo Rural: A Justiça Federal em São Paulo proibiu em todo o território nacional o transporte de gado vivo por navio. A decisão, tomada em caráter liminar no iníco da noite desta sexta-feira (2/2), é do juiz federal Djalma Moreira Gomes, atendendo a pedido feito em ação civil pública movida pela organização não governamental Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, tendo como réu o Governo Federal.

Por favor, compartilhe esta campanha

0 pessoas têm assinado!
0 pessoas têm assinado!
27,572 pessoas têm assinado
2,428 necessários para atingir 30,000,
Assine agora